Menu

Notícias

Dr. Valdeir

Hutrin dá maior agilidade aos atendimentos

O diretor-técnico do Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), Valdeir Teixeira, destaca que a prevenção é a melhor forma de evitar as doenças provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti, como a dengue, a zika viirus e a chikungunya. O médico afirma que existe uma preocupação com o aumento da demanda dos casos das doenças na unidade neste período de epidemia, mas que todos os atendimentos são prestados com dedicação, agilidade e atenção ao paciente. Confira a entrevista:

IMPRENSA – Qual é a principal preocupação do Hutrin neste período de epidemia, com a chegada da chuva?

Dr. Valdeir – O melhor e mais efetivo cuidado neste período de sazonalidade das doenças transmitidas pelo vetor Aedes Aegypti. Precisamos do combate preventivo ao vetor. No entanto, o Hutrin é o ponto final desse ciclo de endemias, quando o paciente busca o atendimento, já está com a suspeita da doença em curso e o nosso papel é o tratamento específico da doença. A preocupação sempre é com o aumento da demanda dos casos de doença febril, possivelmente transmitida pelo vetor, e que predomina nestes períodos de chuva e calor.

 

IMPRENSA – Com o aumento da demanda, como está o atendimento na unidade?

Dr. Valdeir – Nenhum fluxo específico foi criado para os pacientes com doença febril em primeira consulta por demanda espontânea ao Pronto Socorro. O acolhimento e classificação de risco para estes pacientes não difere dos demais usuários que buscam atendimento no Hutrin. Para as consultas subsequentes de controle e acompanhamento dos casos suspeitos e para os pacientes encaminhados do município para avaliação laboratorial, existe um fluxo para maior agilidade no atendimento.

 

IMPRENSA – Com os sintomas de algumas dessas doenças relacionadas ao aeds aegypti, qual a orientação para o paciente?

Dr. Valdeir – O vetor Aedes Aegypti transmite várias doenças e vem se destacando junto com a Dengue, a febre Chikungunya e o Zika Virus, que são sim motivo de preocupação. Nos casos do Zika Virus, especial atenção deve ser dada as gestantes com sintomas suspeitos.

 

IMPRENSA – Como é o processo de notificação?

Dr. Valdeir – As orientações aos pacientes uma vez que existe a suspeita da doença, tem um padrão, porém é dependente de avaliação individual dos pacientes, como idade, gestação em curso, entre outros. As doenças transmitidas pelo vetor são de notificação obrigatória e os casos são todos notificados na nossa unidade e repassados ao serviço de Vigilância Epidemiológica do município.

 

IMPRENSA – Mulheres grávidas devem tomar cuidados especiais nesse período?

Dr. Valdeir – Os maiores cuidados para as gestantes e a população em geral é a prevenção o controle de vetores, métodos de barreira entre outros. Uma vez com a doença, a orientação é o acompanhamento médico regular com cuidados com as complicações. Nas gestantes, o acompanhamento criterioso da gestação e do RN.

 

IMPRENSA – O homem ainda é o grande responsável por essas doenças, não tomando os cuidados necessários para evitar água parada… 

Dr. Valdeir – Somos todos responsáveis pela proliferação do vetor!

Maus hábitos, a falta de educação e cidadania da população em geral além de deficiência na formulação e execução de políticas públicas.